David Almeida cumpriu apenas 5 das 60 promessas de campanha após um ano de mandato

0
Foto: Reprodução|Internet

Em um ano de mandato na Prefeitura de Manaus, David Almeida (Avante), cumpriu 5 promessas das 60 anunciadas (8,3% do total) em sua campanha eleitoral. Ele realizou em parte outras 15, o equivalente a 25%. Trinta e sete compromissos não foram cumpridos ainda.

PROMESSAS

Em números absolutos, o resultado da avaliação das promessas é:

  • Total de promessas: 60
  • Cumpridas: 5
  • Cumpridas em parte: 15
  • Não cumpridas ainda: 37
  • Não avaliadas: 3

Na área de administração pública, Almeida cumpriu uma promessa: Aumentar a receita de Manaus e não subir os impostos. A receita de Manaus teve um pequeno aumento de 3,8% em 2021. Não houve aumento de impostos. O prefeito David Almeida afirmou que as receitas foram melhoradas por conta de incentivos para as pessoas pagarem impostos sem atraso, como IPTU e ISS. Três promessas foram cumpridas em parte e outra não foi cumprida ainda.

Em direitos humanos e sociais, David Almeida não cumpriu a única promessa para a área: Elaborar o projeto para centro de preservação da tradição indígena.

Em economia, não cumpriu ainda nenhuma das três promessas: Aumentar em 50% os pedidos de registros de patentes, criar o Núcleo de Apoio às Exportações de Produtos Regionais e Característicos da Amazônia e diversificar a matriz de produtos de exportação de Manaus.

Já em Educação e Cultura, duas das treze promessas para o setor foram cumpridas: Criar projeto para capacitação de docentes e técnicos e oferecer café da manhã e almoço nas escolas. Outras quatro promessas foram cumpridas em parte, outras seis não foram cumpridas ainda e uma não foi avaliada.

Na área de esporte, nenhuma das três propostas foram cumpridas ainda.

Em habitação, uma das duas promessas não foi cumprida: Criar o Núcleo de Apoio Técnico à Moradia. Já a promessa de reduzir o déficit habitacional e as condições precárias de habitação, não foi possível avaliar a promessa, pois não há dados sobre déficit habitacional de 2021 publicados pelo IBGE ou pela prefeitura.

Em infraestrutura, três promessas não foram cumpridas ainda e uma foi cumprida em parte: Construir passarelas e elaborar projetos para requalificar calçadas e faixas de pedestres. A prefeitura informou que foi elaborado o projeto de uma passarela na Av. Ephigênio Salles a ser instalada em frente ao TCE/AM e que eliminará o semáforo de pedestres existente, com reflexos positivos no tráfego da avenida. Também foram iniciadas as ações de desobstrução e limpeza das calçadas na operação ‘Calçada Livre’.

Já em meio ambiente, cinco promessas não foram cumpridas ainda e outras duas foram cumpridas em parte: Castrar cães e gatos e ampliar o tratamento de resíduos sólidos e líquidos.

Na área de mobilidade urbana, três promessas não foram cumpridas ainda e uma foi cumprida em parte: Reduzir em 25% a taxa de mortalidade por acidentes de trânsito. Houve queda, mas a meta de 25% não foi atingida. Entre janeiro e novembro de 2020, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) registrou 235 mortes por acidentes em Manaus. Em 2021, no mesmo período, foram 200 casos registrados. A diminuição foi de 14,9%.

Treze promessas foram feitas para a área da saúde. Duas delas foram cumpridas: Fazer exames nas escolas e ampliar para 75% a cobertura da atenção básica. Segundo a prefeitura, foi implementado o Programa Saúde na Escola, com 198 escolas vinculadas ao programa com ações de prevenção e promoção da saúde e, em 2021, a cobertura da atenção básica em Manaus chegou a 77,78%, segundo a prefeitura. Em 2020, era de 62,71%, segundo dados do Ministério da Saúde.

A única promessa feita para a área de segurança publica foi cumprida em parte: Criar a Secretaria Municipal de Segurança Pública. A prefeitura publicou um decreto em 6 de dezembro de 2021 que determinou a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social. Em novembro, a guarda municipal recebeu 250 armas e seis veículos. Segundo a licitação, o contrato para a obtenção das armas custou R$ 895.712,50, valor obtido por recursos ordinários. Segundo o portal da transparência, nenhum valor foi pago ainda. A secretaria será implementada em 2022, com efeitos operacionais previstos para o 2° semestre, conforme a prefeitura.

Em transparência, uma promessa não foi cumprida ainda, uma não foi avaliada e outra foi cumprida em parte: Dar transparência a todos os contratos. A página da prefeitura de Manaus tem a seção ‘Transparência’, incluindo os dados dos contratos de obra e gestão e das parcerias público-privadas, além das informações relacionadas aos pagamentos. A prefeitura afirma que está aprimorando o sistema e disponibilizando informações o mais próximo possível do tempo real.

No setor de turismo, uma promessa não foi cumprida ainda: Elaborar planos na área do turismo. O Plano Municipal de Turismo e o Plano Municipal de Marketing do Turismo, assim como o Observatório do Turismo de Manaus e do Amazonas, ainda não foram criados. A prefeitura afirma que está em fase de contratação de uma consultoria especializada em turismo para apoiar o município na elaboração do plano.

Quais são os critérios para medir as promessas?

  • Não cumpriu ainda: quando o que foi prometido não foi realizado e não está valendo/em funcionamento
  • Em parte: quando a promessa foi cumprida parcialmente, com pendências
  • Cumpriu: quando a promessa foi totalmente cumprida, sem pendências

Ou seja, se a promessa é inaugurar uma obra, o status é “cumpriu” apenas se a obra já tiver sido inaugurada; caso contrário, é “não cumpriu”. Se a promessa é construir 10 hospitais e 5 já foram inaugurados, o status é “em parte”. Se a promessa é inaugurar 10 km de uma rodovia e 5 km já foram entregues à população, o status é “em parte”.

Observação: há casos em que não é possível avaliar o andamento da promessa, e o status é dado como “não avaliado”.

Fonte retirada do G1 | LINK

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui