Banco Mundial corta projeção para o PIB do Brasil em 2022.

0
Imagem: Internet

O Banco Mundial reduziu de 2,5% para 1,4% a projeção de crescimento da economia brasileira em 2022. É a menor taxa de crescimento dos 18 países emergentes e em desenvolvimento considerados pela instituição. As projeções econômicas do Banco Mundial foram atualizadas nesta terça-feira (11.jan.2022), por meio do relatório Perspectivas Econômicas Globais. Segundo o Banco Mundial, a economia brasileira deve crescer 4,9% em 2021, mas desacelerar “acentuadamente” em 2022, para 1,4%. A instituição disse que a projeção considera: fraco sentimento dos investidores; erosão do poder.

EMERGENTES A estimativa de crescimento de 1,4% do Banco Mundial é mais otimista que a do mercado financeiro. Segundo o Boletim Focus, o mercado projeta um PIB (Produto de Interno Bruto) de 0,28% para o Brasil em 2022. Ainda assim, a projeção para o crescimento brasileiro é a pior do grupo de emergentes considerado pelo Banco Mundial. A instituição acredita que as economias emergentes e em desenvolvimento crescerão 6,3% em 2021, 4,6% em 2022 e 4,4% em 2023. Neste ano, o emergente que mais deve crescer deve ser a índia (8,7%). O Banco Mundial estima uma alta de 5,1% da economia chinesa em 2022. Ainda assim, a projeção para o crescimento brasileiro é a pior do grupo de emergentes considerado pelo Banco Mundial.
Neste ano, o emergente que mais deve crescer deve ser a índia (8,7%). O Banco Mundial estima uma alta de 5,1% da economia chinesa em 2022.

O Brasil também apresenta uma das menores taxas de crescimento da América Latina e do Caribe em 2022. Na região, o país só deve crescer mais que o Haiti, que deve ficar estagnado neste ano, segundo as projeções do Banco Mundial.
As estimativas do Banco Mundial também mostram, no entanto, que o Brasil deve ter registrado uma taxa de crescimento superior a de países como África do Sul (4,6%), Rússia (4,3%) e Indonésia (3,7%) em 2021.
Economia mundial


O Banco Mundial prevê uma desaceleração da economia mundial. A instituição acredita que o mundo crescerá 5,5% em 2021, depois de tombar 3,4% em 2020, no início da pandemia de covid-19. Porém, projeta crescimentos de 4,1% em 2022 e 3,2% em 2023.


“Após uma forte recuperação em 2021, a economia global está entrando em uma forte desaceleração em meio a novas ameaças de variantes de covid-19 e aumento da inflação, da dívida e da desigualdade de renda, que podem colocar em risco a recuperação das economias emergentes e em desenvolvimento”, afirmou.
Para a instituição, as economias avançadas devem retomar o nível pré-pandemia em 2023, mas as economias emergentes e em desenvolvimento ainda estarão 4% abaixo desse patamar. O Banco Mundial projeta um crescimento de 5% em 2021, 3,8% em 2022 e de 2,3% em 2023 das economias avançadas.

Fonte: Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui