Cristiano Ronaldo, do Manchester United, não descarta jogar no Brasil.

0

Astro do Manchester United (ING) e da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo falou sobre a possibilidade de jogar do futebol brasileiro. Em entrevista à “ESPN Brasil”, o português afirmou que “no futebol tudo é possível”. Hoje com 36 anos, CR7 não escondeu a consideração pelo “país irmão”, mas admitiu que, neste momento deixar o futebol europeu não está em seus pensamentos

Recentemente, porém, a mãe do jogador, Dolores Aveiro, se encontrou com Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo. Na ocasião, o dirigente flamenguista brincou com a situação, dizendo que está tentando convencer o jogador a defender o clube rubro-negro pela família. “O que eu posso dizer, com certeza absoluta, é que o Brasil é um país irmão. Pela relação que tenho com colegas meus, pela cultura, os brasileiros que vivem em Portugal. Minha irmã vive no Brasil, casada com brasileiro.

 Faço meus cursos de nutrição com brasileiros. É um país que tenho muita consideração, sei muito sobre o Brasil”, disse o português.

“Jogar, ninguém sabe. Ninguém dizia que eu ia voltar ao Manchester (United) com 36 anos, e aqui estou. Jogar no Brasil? Não sei. Está longe dos meus pensamentos. Mas no futebol tudo é possível, não sei”, completou.

Questionado sobre qual dos “Ronaldos” – ele, Ronaldo Fenômeno e Ronaldinho Gaúcho – o português preferiu exaltar o “legado” de cada um. Mesmo assim, apontou que tem mais títulos do que os brasileiros. “Depende de como fazemos. Mas não gosto de comparações. Prefiro dizer que os três deixaram seu legado, sua história. Posso dizer, por fatos, que ganhei mais títulos individuais do que eles, mas os dois ganharam Copas do Mundo.  Simpatizo muito com eles. São dois jogadores “Depende de como fazemos. Mas não gosto de comparações.

Prefiro dizer que os três deixaram seu legado, sua história. Posso dizer, por fatos, que ganhei mais títulos individuais do que eles, mas os dois ganharam Copas do Mundo. Simpatizo muito com eles. São dois jogadores que cresci assistindo. Dizer quem é o melhor, o segundo, não é o mais importante. Prefiro ficar que são ídolos, e deixaram uma história bonita no futebol”, falou o atacante do United.

Fonte: Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui