Arma roubada do TJAM foi usada em atentado a viatura em frente a Fórum Enoch Reis em Manaus

0
Foto: Divilgação

Manaus/AM – Um dos fuzis utilizado pelos criminosos que atacaram uma viatura da Polícia Civil no dia 6 de janeiro deixando dois detentos mortos, saiu do depósito do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

O juiz Luís Alberto Nascimento Albuquerque, da 1ª Vara Criminal da Capital, solicitou a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) que abra uma investigação para apurar o caso.

No Processo n. 0624496-24.2021.8.04.0001 consta que um fuzil da marca Taurus, modelo T4, foi apreendido no dia 6 de março de 2021, no bairro Zumbi dos Palmares, na zona leste, em posse de Adriano de Souza Marques.

O fuzil pertencia a um empresário, que vendeu a arma para um policial militar no dia 3 de março de 2021. O PM contou em depoimento que no dia 5 de março teve seu carro arrombado e que o fuzil tinha sido levado.

Após a absolvição de Adriano no dia 10 de junho de 2021, o TJAM solicitou dos antigos donos do fuzil (do empresário e do policial) se algum deles gostaria de obter o armamento novamente, mas quando as partes se manifestaram, o fuzil já não estava mais no depósito público. E após esse sumiço, a arma apareceu novamente no fatídico ataque contra a viatura ao lado do Fórum Henoch Reis.

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) também solicitou da PC-AM a instauração de um inquérito “os fatos narrados ou juntar o presente feito em eventual investigação policial existente, sob cautelas legais”.

A Polícia Civil informou que arma apreendida no ataque contra a viatura ainda está com a perícia técnica.

Em nota, Tjam fala sobre fuzil roubado e usado em atentado a viatura em Manaus

Manaus/AM – O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, Domingos Chalub, recebeu com preocupação a informação de que o fuzil usado pelos criminosos em atentado a viatura da polícia em frente ao Fórum Enoch Reis, saiu do deposito do Tjam.

Em nota, o desembargador afirma que o tribunal abriu uma investigação.

NOTA DO TJAM – CASO FUZIL

Em relação a informações divulgadas na imprensa acerca de utilização de uma arma em tiroteio ocorrido no último dia 6, nas proximidades do Fórum de Justiça Ministro Henoch Reis, e que teria desaparecido do Depósito Público do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), a Presidência da Corte esclarece o seguinte:

1.    Todas as providências foram imediatamente tomadas para a devida apuração do caso, criminal e administrativamente, pois o TJAM se pauta pela idoneidade de seus atos, com precisão, lisura e respeito ao interesse público;

2.    Entre as medidas adotadas estão a comunicação oficial, inclusive pelo Juízo da 1.ª Vara Criminal da Comarca de Manaus, à Corregedoria-Geral de Justiça (CGJ/TJAM) para apuração, na esfera administrativa, de eventual responsabilidade de servidores da Corte em relação ao caso; e, ainda, à autoridade policial, na esfera criminal, para uma completa investigação e apuração de eventual crime.

Por fim, a Presidência do TJAM esclarece, ainda, que em razão da gravidade do fato, tem total interesse de que essas informações sejam apuradas com o máximo rigor.

Des. Domingos Jorge Chalub

Presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui